Título Original: Legend
Autora: Marie Lu
Páginas: 256
Ano: 2012
Editora: Rocco
Gênero: Distopia
AdicioneSkoob
Sinopse:
Ambientado na cidade de Los Angeles em 2130 D.C., na atual República da América, conta a história de um rapaz – o criminoso mais procurado do país – e de uma jovem – a pupila mais promissora da República –, cujos caminhos se cruzam quando o irmão desta é assassinado e a ela cabe a tarefa de capturar o responsável pelo crime. No entanto, a verdade que os dois desvendarão se tornará uma lenda. O que outrora foi o oeste dos Estados Unidos é agora o lar da República, uma nação eternamente em guerra com seus vizinhos. Nascida em uma família de elite em um dos mais ricos setores da República, June é uma garota prodígio de 15 anos que está sendo preparada para o sucesso nos mais altos círculos militares da República. Nascido nas favelas, Day, de 15 anos, é o criminoso mais procurado do país; porém, suas motivações parecem não ser tão mal-intencionadas assim. De mundos diferentes, June e Day não têm motivos para se cruzarem – até o dia em que o irmão de June, Metias, é assassinado e Day se torna o principal suspeito. Preso num grande jogo de gato e rato, Day luta pela sobrevivência da sua família, enquanto June procura vingar a morte de Metias. Mas, em uma chocante reviravolta, os dois descobrem a verdade sobre o que realmente os uniu e sobre até onde seu país irá para manter seus segredos.

Trilogia Legend

1. Legend
2. Prodigy (leia a resenha)
3. Champion (leia a resenha)

Legend é uma distopia cujo os Estados Unidos da América que conhecemos hoje não existe mais. Em seu lugar está a República. Com um governo que possui suas promessas falsas sobre melhorar o país do estrago já feito antes. Eles competem o território com as Colônias. Onde sempre fazem guerra. Há um mapa (adoro livros com mapas) no início do livro onde mostra como estão os países do mundo naquele ano.
O governo criou um teste obrigatório que cada criança a partir dos 10 anos deve fazer para testar suas habilidades. As que falham são mandadas para os campos de trabalho.
June é considerada uma garota prodígio que conseguiu passar no teste com louvor. Com 15 anos ela pulou algumas séries da escola e já cursa uma das melhores faculdades. Linda com seus longos cabelos negros e inteligente, mora com seu irmão mais velho Metias e seu cachorro. Um acidente ‘roubou’ seus pais. June e Metias são muito ligados e possuem cargos de alto nível no governo. Por isso, moram na parte privilegiada da cidade. Assim, todos os anos recebem vacinas para que não sejam atingidos pela praga que assola as partes mais pobres da cidade.


Porém, o mundinho perfeito de June desaba com uma péssima notícia: Metias foi assassinado e o principal suspeito é Day. O criminoso mais procurado pela República. Com seu último parente morto, a garota se foca em um único objetivo: vingar a morte do irmão e jogar o criminoso atrás das grades.
Day pode parecer o pior bandido do mundo pela longa lista de peripécias que apronta contra o governo, mas é apenas um jovem de 15 anos que vive secretamente nas ruas de um dos setores mais pobres de Los Angeles, com sua amiga Tess, escondido de sua família – que acha que ele está morto. O lindo loiro de cabelos compridos (que charme *0*) passa seus dias destruindo algo da República e lutando para manter sua família em boas condições.
A situação piora quando a praga alcança seu irmão mais novo e o desespero toma conta de Day. Ele precisa correr contra o tempo para poder levar uma cura até seu precioso Éden. Porém, como nada são flores o tempo todo em nossas vidas, o plano de Day dar errado.


Com os capítulos interligados, podemos ver como acontece o primeiro encontro de June e Day. O que é maravilhoso, pois só nós leitores conhecemos os dois lados da história. Notamos o quanto Day é esperto e ágil. E o quanto June é inteligente e observadora. Acho incrível como a mente dos dois se completa. Digamos que os dois se encaixam no mesmo patamar de “fodões”. O casal é tão diferente mais também tão igual. Me encanta esses tipos de personagem. A mente destes parece ter engrenagens que não param nunca e funcionam de uma maneira fantástica.
No decorrer da trama vamos desatando os nós apertados e complicados, onde descobrimos algumas façanhas. O governo apronta muito “para o bem maior” e assim tudo que June acreditava se desmorona. Algumas dúvidas surgem, porém a história nunca nos deixa parados. Nosso cérebro não para de tentar descobrir tudo. É uma das melhores coisas desse livro.
Quando a verdade surge, June e Day não podem mais fingir que não a conhecem. A única opção é encarar de frente e aguentar as possíveis consequências. Há cenas fortes que me deixaram aflita, indignada, raivosa e com ódio.

Devem está pensando: “É uma distopia típica como todas as outras.” Mas não é. É uma trama incrível, com personagens espertos, reais e tocantes. Vemos como é perder quem amamos, sentir toda a opressão e injustiça. Dar valor e nos perguntar o que é confiar. Como é amar na adolescência e não poder ficar com o amado. Sobre fazer escolhas que são difíceis, porém o certo a se fazer. Só depois de ler “Legend” vai entender o que quero dizer.
Marie Lu conseguiu criar uma história interessante, envolvente e bem escrita, o que nos deixa grudados do início ao fim. A política, o novo mundo, as novas regras são bem explicadas e não fica cansativo de jeito nenhum. Junto a isso temos muita ação, acontecimentos de tirar o fôlego, quase inacreditáveis e chocantes, mas também momentos legais. O romance entre June e Day nos mostra o quanto são humanos e reais. Eles são muito cativantes e mostram que estão prontos para tudo que encontrarem.  Ou quase tudo. São personagens carismáticos e bem construídos, assim como os secundários, que têm papel fundamental na história.
Por possuir menos de 300 páginas, o ritmo da leitura é intenso, mas não deixa nada confuso. Tudo se encaixa de uma maneira perfeita. Para quem ama distopias vale muito a pena ler esse livro incrível. Para quem não é fã, também recomendo. Pois é um livro diferente e tocante. Nada complexo para se perder na leitura. Marie Lu me surpreendeu. Entrou para a lista dos meus favoritos! Recomendo😉
Frases
“É por isso que me odeiam, porque não sou o criminoso mais perigoso do país, e sim o mais procurado. Eu faço que eles pareçam ineficientes, pois não conseguem me capturar.”
“Se me apanharem aqui e alguém descobrir o que estou fazendo, provavelmente me matarão. Sem fazer perguntas. Isso acelera meu coração.”
“Digo a mim mesma: A lógica acima de tudo. A lógica sempre salva, quando nada mais salva.”
“Estamos fazendo a coisa certa ao seguir as ordens que nos dão? Será verdade que a República é que está certa?”
“É estranho estar aqui com você. Eu mal o conheço… mas às vezes parece que somos a mesma pessoa, nascida em dois mundos diferentes.”
“— Nunca lhe perguntei sobre esse seu nome de guerra. Por que Day?
— Porque cada dia significa novas 24 horas. Cada dia quer dizer que tudo é possível de novo. Você pode aproveitar cada instante, pode morrer num instante e tudo se resume a um dia após o outro. E ai você tenta caminhar sob a luz.”


Deixe um comentário