Título Original: Shadow and Bone
Autora: Leigh Bardugo
Páginas: 288
Ano: 2013
Editora: Gutenberg
Gênero: Fantasia
AdicioneSkoob

Sinopse:
Alina Starkov nunca esperou muito da vida. Órfã de guerra, ela tem uma única certeza: o apoio de seu melhor amigo, Maly, e sua inconveniente paixão por ele. Cartógrafa de seu regimento militar, em uma das expedições que precisa fazer à Dobra das Sombras – uma faixa anômala de escuridão repleta dos temíveis predadores volcras –, Alina vê Maly ser atacado pelos monstros e ficar brutalmente ferido. Seu instinto a leva a protegê-lo, quando inesperadamente ela vê revelado um poder latente que nunca suspeitou ter. A partir disso, é arrancada de seu mundo conhecido e levada da corte real para ser treinada como um dos Grishas, a elite mágica liderada pelo misterioso Darkling. Com o extraordinário poder de Alina em seu arsenal, ele acredita que poderá finalmente destruir a Dobra das Sombras. Agora, ela terá de dominar e aprimorar seu dom especial e de algum modo adaptar-se à sua nova vida sem Maly. Mas nesse extravagante mundo nada é o que parece. As sombrias ameaças ao reino crescem cada vez mais, assim como a atração de Alina pelo Darkling, e ela acabará descobrindo um segredo que poderá dividir seu coração – e seu mundo – em dois. E isso pode determinar sua ruína ou seu triunfo.
Trilogia Grisha

1. Sombra e Ossos
2. Sol e Tormenta (leia a resenha)
3. Ruína e Ascensão (leia a resenha)

Sombra e Ossos é o primeiro livro da Trilogia Grisha. Esse renomado livro se tornou Best–Seller do The New York Times e do Los Angeles Times. Tudo nesse livro chamou minha atenção. A capa, o nome, a sinopse… Depois de compra-lo e abri-lo, meus olhos se esbugalharam quando me deparei com um mapa fantástico sobre o mundo criado por Bardugo. Histórias que contém um mundo próprio e único são as que mais chamam minha atenção. As minhas expectativas para Sombra e Ossos eram altas e depois de vê-lo, elas foram superadas.

Sombra e Ossos conta a história de Alina Starkov, uma garota órfã que mora em um orfanato no reino denominado Ravka. Ela realmente nunca foi uma garota atraente e vive à sombra dos outros, principalmente de Maly, seu talentoso, bonito e popular melhor amigo de infância. Como se isso tudo já não fosse o bastante, ela ainda nutre uma paixão por ele. Mas Alina não fica se lamentando ou reclamando da vida (nada de mimimi por aqui, o que é sensacional – ODEIO mimimi). A protagonista é forte, bem-humorada, irônica e independente, mas ao mesmo tempo também tem suas inseguranças e medos, o que a torna humanamente possível e, portanto, extremamente cativante. Alina conta a história de uma maneira que não fica nada cansativa, com seus detalhes e comentários sarcásticos, deixando o livro ainda mais dinâmico e envolvente.
Todas as crianças são submetidas a um exame feito por três Grishas, onde se descobre se ela possui aptidão ou não para dominar a Pequena Ciência. Calma, irei te explicar. Grishas são pessoas que possuem certos poderes, dons especiais. Os chamam dominadores da Pequena Ciência, pois alguns deles podem dominar a água, o fogo, o vento, criar objetos totalmente inovadores, salvar vidas, tirar vidas, dentre outras coisas. Os Corporalki (A Ordem dos Vivos e dos Mortos) são os Sangradores e os Curandeiros, que controlam tudo ao que diz respeito ao corpo humano; Os Etherealki (A Ordem dos Conjuradores) são os Aeros, que manipulam o ar, os Infernais que manipulam o fogo e os Hidros que manipulam a água; Os Materialki (A Ordem dos Fabricadores) são os Durastes e Alquimistas, que controlam os elementos materiais, em sumo criadores e alguns deles podem até mudar a aparência humana. Eles são soldados do Segundo Exército, comandado pelo poderoso Darkling (
meu eterno amor), o qual é Conjurador de Sombras. Manipula a escuridão. É único em todo o mundo. O Primeiro Exército é comandado pelo Rei de Ravka, com soldados humanos, não Grishas.
Alina e Maly são submetidos pelo teste, porém deu negativo. Ou seja, não são Grishas. Assim, eles seguem sua infância normalmente. Com o passar dos anos, eles se tornam militares. Ela se torna cartógrafa de seu regimento e ele um dos melhores rastreadores. Logo notamos que Alina nutre um grande amor não correspondido por Maly.

Ravka, país onde se passa a trama, é dividida ao meio pela Dobra da Sombra, também conhecida por “Não Mar”, criada pelo último Darkling. É um mar de escuridão gigantesco onde vivem os Volcras, humanos que foram possuídos pelas sombras e se tornaram criaturas horrendas. A travessia é extremamente perigosa, pois no meio da Dobra não se ver a luz do Sol e os Volcras adoram se alimentar com carne humana. O regimento de Alina e Maly pretende passar pelo Não Mar, o que preocupa a todos. Como já esperado, o esquife em que estavam a bordo se torna alvo dos Volcras. Maly é atacado por um dos monstros e em um movimento desesperado Alina liberta um poder nunca visto antes e salva a tripulação das garras dos Volcras. Assim, ela descobre que é uma Grisha, a única Conjuradora do Sol. O Darking tem conhecimento dela e a leva para Os Alta, capital do país onde a família real vive no Grande Palácio e todos os Grishas, liderados pelo Darkling, em um palácio menor. Lá, Alina aprenderá lições Grishas e a como controlar seu poder.
Cada Grisha usa uma cor para separa-lo dos outros e mostrar que pertence a certo grupo. Alina é diferente por ser única, porém a cada mostra sua humildade e escolhe se misturar ao invés de receber toda a gloria. No Pequeno Palácio veremos a vida de Alina como centro das atenções, longe da sombra de Maly. A maneira como ela descreve o lugar e suas lições é incrível! Sério, pessoal, esse livro não tem partes maçantes nem monótonas, nenhuma. Tudo é interessante, você devora o livro sem perder a empolgação por um único minuto.
A pressão sobre o treinamento de Starkov é intensa. Pois, ela é a salvação de toda Ravka. Ela é a única com poder de destruir a escuridão na Dobra das Sombras. Porém, no decorrer da trama, começamos a suspeitar das intenções de certos personagens. Novas coisas são descobertas e abre mais possibilidades. Alina poderá ser a salvação de Ravka ou sua destruição.
Sombra e Ossos possui uma história de tirar o fôlego. A cada capítulo temos uma surpresa. Quando a leitura está fluindo e você acha que não terá mais surpresas… BAM! Ela dar uma volta excepcional e te surpreende novamente. Aquela típica frase surge: “Como isso pode acontecer? Nunca imaginaria uma coisa dessas! OMG!” haha A maneira como a trama dar uma reviravolta é feita da melhor forma possível. Bardugo sabe introduzir, cortar, voltar, de uma maneira excelente! Muitas vezes aplaudi e queria beijar os pés dessa perfeita escritora❤
Talvez o início da leitura seja um pouco confusa por conta dos nomes diferentes e estranhos, porém você se acostuma e logo é introduzido na trama. Muitos dos nomes criados para esse mundo fantástico me recordam a cultura Russa, o que amei *-* A amizade entre Alina e Maly é tudo o que eu queria ter. Eles brincam um com o outro sem medo de soltarem farpas. Eles se entendem de algum modo e a dinâmica é ótima. O romance entre Maly e Alina não é o foco. Há o romance sensual, sedutor e misterioso, e há também o romance puro, quase inocente e muito honesto. Não há aquela melação toda e a protagonista com pensamentos somente nisso. Tudo é planejado e muito bem encaixado, faz sentido e, portanto, eu adorei. Uma dúvida fica na sua cabeça de qual lado escolher. Se Alina fica com Maly ou com o Darkling. Melhor ela ficar com Maly e eu ficar com o Darkling haha
Os personagens são incríveis e atraentes. Alina tem uma língua afiada que sempre tem resposta para tudo. Raramente ela se tornou irritante para mim. Pois, as sacadas dela e sua esperteza prevaleceram. Gostei bastante dela. Maly é o bonitão loiro de olhos azuis pegador e super esperto. É impressionante a forma como ele pode rastrear qualquer coisa. Genya é muito divertida. Baghra é mal humorada, porém muito sábia e no decorrer da história comecei a gostar dela. Darkling, ah o Darkling❤ Meu Rei das Sombras. Ele é extremamente sedutor, perigoso, misterioso, poderoso e enigmático. Tudo nele me fez ama-lo e odiá-lo algumas vezes. Ele possui uma jogada excelente e inteligente. Cada personagem tem o seu brilho e seu jeitinho especial de se destacar.
Sombra e Ossos é recomendadíssimo por mim. É uma história incrível, com um mundo totalmente novo. Possui frases e cenas carregadas de lições. Nos mostra que confiança e amizade possuem grande poder. Que quem busca a todo custo o poder com tanta cobiça sempre se dar mal, prejudicando tanto a si mesmo quanto a outros.
Sinto que poderia falar muito mais sobre essa trama maravilhosa haha Tudo que eu precisava, recebi em Sombra e Ossos. Se tornou um dos meus livros favoritos. É o livro de fantasia que encanta a todos! Pois, não há nada melhor que um mundo totalmente novo, desconhecido, fantástico e tão rico em detalhes. Gostaria de viver naquele mundo sendo eu uma Grisha *-*

Deixe um comentário