Título Original: All the Bright Places
Autora: Jennifer Niven
Páginas: 336
Ano: 2015
Editora: Seguinte
Gênero: Young Adult
AdicioneSkoob
Sinopse:
Dois jovens prestes a escolher a morte despertam um no outro a vontade de viver.
Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.
Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.
Sinceramente, ao mesmo tempo em que estou preparada para fazer essa resenha, também não estou. Tento tantas coisas para dizer e ao mesmo tempo não acho as palavras.
A estória de Por Lugares Incríveis mexeu muito comigo e não sei ainda como lidar. Planejava escrever a resenha no dia seguinte, pois terminei o livro no dia 22/11. Mas não aguentei. Agora são 00:35 e cá estou eu nas notas do celular haha Tá, praticamente já é o dia seguinte, mas não dormi ainda, então pra mim ainda é 22/11 u.u Ah vocês entenderam haha

Esse livro foi escolhido para uma Leitura Coletiva, onde deveríamos ler Young Adults. Como as resenhas de todos seriam postadas no dia 10/12, eu não poderia postar antes. Por isso, tive que esperar. Mas, como vocês já devem ter notado, eu a escrevi dias antes haha
A minha relação com Por Lugares Incríveis era complicada. Ao mesmo tempo em que queria ler só por ter gostado da capa, não queria. Pois histórias que falam sobre adolescentes lidando com a morte não me agradam. Prefiro o fantasioso para fugir do mundo em que nos encontramos. Porém, eis que um amigo (sim, é você mesmo Alfredo. Sei que irá ler essa resenha) apaixonado pelo livro insiste para que eu faça a leitura e acabo cedendo por curiosidade.
Por Lugares Incríveis é um Young Adult que conta a história de Theodore Finch e Violet Markey. Dois adolescentes que estão no terceiro ano do ensino médio e passaram/estão passando por situações problemáticas e difíceis.
Finch é um garoto considerado estranho, por causa de certas atitudes que toma e por sua personalidade diferente do “normal”. Sua família é uma bagunça e parece que vai desmoronar a qualquer momento. Se já não desmoronou. Os pais são divorciados e dar pra notar que ninguém se importa com ninguém ali de verdade. Finch tem duas irmãs. A mais nova se chama Decca e a mais velha, Kate. Além da falta de atenção correta e amor por parte dos mais próximos, Finch possui seus próprios problemas e por isso, tendências suicidas. E tudo está se tornando um castelo de cartas que pode ruir a qualquer momento.
Violet é uma das garotas populares do colégio, com seu namoradinho perfeito e amiguinhos maneiros. Toda a sua vida estava planejada, recheada de sonhos e planos. Porém, tudo muda quando sua irmã mais velha Eleanor morre em um acidente de carro. Violet se culpa e seu mundo começa a se desmanchar. Muitas coisas mudaram na garota. Ela só tem que decidir se pra melhor ou pior e seguir em frente.

Finch e Violet se conhecem em uma circunstância, digamos perigosa. Em um episódio que os dois pretendiam se matar. Mais precisamente pular da torre do colégio rumo à morte certa. Finch salva a vida de Violet e a impede de pular. Mas, ele faz com que todos pensem que é o contrário. Que a garota o salvou. Seria muito mais provável que todos acreditassem nisso, já que ele é o garoto esquisito do colégio e seria mais capaz de realizar a proeza de se matar do que a garota mais popular. Isso gera uma polêmica no colégio e vocês sabem como uma mentirinha pode virar uma bola de neve, além de ter perna curta.
Em uma das aulas, o professor de geografia passa um trabalho em dupla. Onde os alunos devem visitar vários locais da cidade onde nunca foram e fazer um relatório completo. Finch e Violet formam uma dupla e assim, começam a se aventurar.

São muito legais os lugares que eles vão. Apesar de alguns locais não terem nada demais, Finch faz com que tudo seja melhor e mais divertido. Ele consegue enxergar a beleza com outros olhos.
No decorrer dos dias Finch e Violet se aproximam e por estarem fazendo o trabalho juntos, por consequência vão se conhecendo melhor. Naturalmente começam a falar um para outro coisas que eles nunca falaram em voz alta ou para outra pessoa.
Tudo, ou quase tudo devido às circunstâncias dos dois, vai às mil maravilhas. Eles se apaixonam e é maravilhoso acompanhar tudo pelos olhos dos dois personagens.
Contudo, nem tudo são flores o tempo todo e a balança começa a pender para o lado ruim. Nisso, comecei a ficar preocupada e a trama toma um rumo mais obscuro. Podemos ver o crescimento dos personagens e como cada um lida com seus “demônios”.

O final foi surpreendente e eu me acabei de chorar! Não vou contar mais do que isso, pois não quero estragar a leitura de vocês muahahaha
Por Lugares Incríveis possui uma história incrível. Pode ser típica em alguns pontos, mas totalmente atípica em outros. A trama flui muito bem, muito bem mesmo, e a autora conduz tudo com maestria. Os capítulos são intercalados entre Finch e Violet, algo que amo! Assim, os conhecemos ainda mais! O Bom de ser narrado pelos dois, é que assim podemos saber o que se passa na cabeça de cada um. Por exemplo, seria estranho somente a Violet narrando e ela descrever como foi rápida essa paixão do Finch por ela. Eu odeio isso de “tchã já estou amando”, mas vendo na cabeça do Finch, entendo como é, por ele ser muito inconsequente e impulsivo. Nem ele sabe o que acontece com o próprio.
A leveza de como a Jennifer escreve é perfeita. Faz com que tudo fique mais fácil e divertido. A criatividade da autora não tem limites e as jogadas dos personagens são excepcionais! Eles são inteligentes e sabem bater de frente. Há diversas citações de livros, músicas, curiosidades e muitas outras coisas interessantes. Ou seja, fui bombardeada com cultura e conhecimento.

Os personagens são incríveis e o leitor se apega facilmente. Se brincar, acho que me apaixonei pelo Finch nas primeiras páginas. Ele é um garoto inteligente, cheio de ideias e sua criatividade voa longe! O rapaz toca guitarra e compõe facilmente. Não liga para o que os outros pensam e faz e fala o que quer. Um dos seus desejos é ser importante e fazer algo que mude algo. Que o faça ser lembrado. Finch é imprevisível e a cada página faz algo que ninguém esperava. Ele é independente, mas ao mesmo tempo precisa de alguém ali do lado dele. Theodore muda de personalidade facilmente, mas esta não deixa de ser marcante! Apeguei-me tanto a ele❤Todos os momentos com o rapaz na história fazia toda a diferença. Certas coisas que faz ou fala até ajuda o leitor. Nos deixa leve e descontrai. Amo tudo nele *-* As filosofias e ideais nos faz pensar e questionar sobre diversas coisas. Finch ajuda os outros, mesmo que isso volte de forma ruim para ele. Algo que achei incrível, de se admirar.
Gostei bastante da Violet, não mais que o Finch, mas a adorei. Em vários momentos eu quis bater nela. Tipo: “Acorda, querida! Imagino como deve estar difícil, mas ao menos tente!” A garota se preocupa demais com as aparências o que me irritou, mas que de certa forma é compreensível. Ela escreve e é muito criativa. Identifiquei-me com seu lado escritor.
Não podemos esquecer Brenda e Charlie, amigos de Finch. Eles são demais e os queria como meus amigos.
Há um romance entre os personagens, mas não é o foco total. Até porque tem muitas outras coisas acontecendo com eles. Os personagens encontraram no outro uma razão para existir.
Por Lugares Incríveis, superou todas as minhas expectativas! Amei demais a história. Apesar de ser completo, senti que eu queria saber mais. Porém, talvez seja melhor assim. Tenho vontade de abraçar a autora, pois é uma história magnífica! Trata de diversos assuntos. Principalmente de doenças mentais, a questão das dificuldades na família, a dúvida de que sou e o que vou ser e ainda mais, ajudar os outros. Os leitores, digo.
A história teve um efeito tão positivo em mim que até comprei a versão original em inglês *-* Hardcover maravilhosa!

Aprendi tanto nesse livro que a vontade que eu já tinha de visitar vários lugares ao redor do mundo, cresceu ainda mais. Com certeza alguns lugares que Finch e Violet visitaram entraram para minha lista de destinos.
Por Lugares Incríveis é recheado de lições. Ele passa uma mensagem linda e ajuda as pessoas que mais precisam. Que também estão passando pelos mesmos problemas. Fala sobre o valor da vida; Do que pensar sobre vidas que foram tiradas e pessoas que querem tirar a própria vida; Reflete sobre gostar de quem você é independente do que acham de você; Que todos nós temos problemas e sim podemos encontrar ajuda; Nos passa que toda vida é preciosa e que com certeza você achará uma razão para existir.
Eu poderia falar por horas sobre esse livro sem me cansar. Não consegui fazer uma resenha curta, pois há muito que se falar desse livro. Sinto que ainda não falei o bastante haha
Por favor, não deixe de ler esse livro por alguma coisa boba. Juro pra vocês que supera tudo! LEIAM POR LUGARES INCRÍVEIS ❤ !!!

Frases
“Um ponto positivo da vida é que podemos ser alguém diferente pra cada pessoa.”
“Gosto do fundo, onde a água parece mais pesada. Nadar é melhor que correr porque bloqueia tudo. A água é meu superpoder.”
“Ela é oxigênio, carbono, hidrogênio, nitrogênio, cálcio e fósforo. Os mesmo elementos que estão dentro de todos nós, mas não consigo parar de pensar que ela é mais que isso e que tem outros elementos dos quais ninguém nunca ouviu falar, que a tornam diferente de todas as outras pessoas.”
“Acabou o inverno. Finch, você me trouxe a primavera.”
“Uma das vantagens de parecer inocente é que a gente pode fazer qualquer coisa. As pessoas nunca desconfiam.”
“Sou uma bagunça. Não só meu quarto, mas eu mesma. Ninguém gosta de bagunça.”
“-Se tem uma coisa que aprendi, é que a gente precisa aproveitar ao máximo.”
“Não dizem que não existe hora melhor que do que o agora? Você melhor do que ninguém deveria saber que só o agora é garantido.”
“É mais fácil fazer a coisa certa desde o início para que não tenha que pedir desculpas depois.”
“Descobri por experiência própria que a melhor coisa a fazer é não falar o que realmente pensamos. Se não falamos nada, as pessoas concluem que não estamos pensando em nada além do que deixamos que elas vejam.”
“Aprendi que existem coisas boas no mundo se você procurar por elas. Aprendi que nem todo mundo é uma decepção, incluindo eu mesmo.”
“Conheço a vida bem o suficiente para saber que não podemos acreditar que as coisas vão ser sempre iguais, não importa o quanto a gente queira. Não podemos impedir que as pessoas morram. Não podemos impedi-las de ir embora. Não podemos impedir nós mesmos de ir embora.”

Deixe um comentário