Título Original: Unravel Me
Autora: Tahereh Mafi
Páginas: 448
Ano: 2013
Editora: Novo Conceito
Gênero: Distopia
AdicioneSkoob
Sinopse:
Liberta-me é o segundo livro da trilogia de Tahereh Mafi. Se no primeiro, Estilhaça-me, importava garantir a sobrevivência e fugir das atrocidades do Restabelecimento, em Liberta-me é possível sentir toda a sensibilidade e tristeza que emanam do coração da heroína, Juliette.
Abandonada à própria sorte, impossibilitada de tocar qualquer ser humano, Juliette vai procurar entender os movimentos de seu coração, a maneira como seus sentimentos se confundem e até onde ela pode realmente ir para ter o controle de sua própria vida. Uma metáfora para a vida de jovens de todas as idades que também enfrentam uma espécie de distopia moderna, em que dúvidas e medos caminham lado a lado com a esperança, o desejo e o amor.
A bela escrita de Tahereh Mafi está de volta ainda mais vigorosa e extasiante.


Trilogia Estilhaça-me 


1. Estilhaça-me (leia a resenha)
2. Liberta-me
3. Incendeia-me (leia a resenha)



Liberta-me é o segundo livro da trilogia Estilhaça-me, escrita pela autora Tahereh Mafi e publicada pela Editora Novo Conceito. Li em 2014 ou foi em 2013, não me lembro, mas minha memória ainda está fresca em vários pontos. Esse segundo livro é o maior da trilogia e grande candidato ao meu favorito dos três! Sim, eu já li toda a trilogia. Logo sai resenha do terceiro livro.

Liberta-me começa logo depois do fim de Estilhaça-me. Juliette está no Ponto Ômega, um local escondido onde as pessoas que possuem poderes, assim como ela, vivem e treinam para a batalha contra O Restabelecimento. Eles são os rebeldes que compõem A Resistência. Porém, apesar de saber que não é a única que possui poderes, a moça se sente deslocada e infeliz.
Juliette está confusa e perdida, ainda mais se tratando dos seus poderes. Pois não sabe como controlá-los. Assim, no Ponto Ômega, a moça possui aulas que a ajudarão a “domar” seu dom. Esse procedimento é bastante complicado, já que como Juliette passou seus 17 anos sendo tratada como um monstro, é exatamente assim que ela se sente. A futura heroína não consegue achar um ponto positivo em seu poder. Só há morte, segundo ela.
No decorrer da trama, podemos notar que além de não conseguir ter total domínio em suas habilidades, Juliette também não consegue manter sua mente quieta. Principalmente quanto o assunto é Warner (amorzão❤). O rapaz possui muitos segredos, o que deixa tanto Juliette quanto o leitor, curiosos. Em um momento inesperado, o Ponto Ômega consegue capturar Warner e o prende em uma cela.

Devido ao fato de todos temerem seu toque, Castle pede a Juliette para interrogar Warner, que está sendo mantido como prisioneiro. E por Warner ter uma grande afeição pela garota, Castle acredita que Juliette poderá arrancar informações valiosas dele. Esse fato pode mudar o jogo a favor da resistência, dará uma vantagem a eles. Mas Warner, assim como Adam, pode tocá-la. Fato que só Juliette sabe, o que a preocupa.
No início, ela não consegue o que Castle deseja, assim passa a visitar Warner mais vezes, fato que faz tanto Juliette quanto o leitor entender mais o poderoso rapaz e tentar desvendar seus segredos sombrios. Essas visitas faz com que Juliette fique mais próxima a Warner, ela passa a conhecê-lo melhor. Assim, a moça fica ainda mais confusa sobre seus sentimentos e Warner passa a ganhar espaço em seu coração.
O triangulo amoroso fica mais evidente nesse livro. Mas não fica chato de maneira nenhuma. É divertido ver a disputa de Adam contra Warner. Faz a trama ficar bem melhor. E apesar de Adam ter sido um destaque no primeiro livro, nesse segundo, Warner rouba a cena. Tanto que é praticamente impossível não gostar dele. Fiquei completamente encantada e a sincronia entre ele e Juliette é tão palpável que me fez torcer para que os dois ficassem juntos.
Tudo que sabíamos sobre Warner começa a fundir com os segredos e fatos que são relevados. Assim, a opinião que tínhamos sobre o personagem, muda de rumo e começamos a vê-lo com novos olhos.

No decorrer da trama, podemos ver que missões são feitas pelos membros do Ponto Ômega, além dos treinos e a convivência dos rebeldes com Juliette começa a mudar. Nos momentos em que Juliette mostra o quão poderosa é, as cenas são de tirar fôlego! Até assusta.
Situações perigosas ocorrem a todo o momento e o leitor fica com o coração na mão! Reviravoltas estão presentes e me deixou ainda mais ansiosa e sedenta por mais. Ninguém ali está de brincadeira, eles botam pra quebrar mesmo, literalmente.
Reviravoltas e descobertas. Esses são os pontos mais fortes e melhores da trama. Faz cair o queixo e o leitor ter vontade de arrancar os cabelos. Sério, as revelações são de fazer qualquer um surtar😉 ADORO
Os personagens foram muito bem construídos e amei conhecer os novos. Além de ter podido saber mais dos “antigos” que eu já gostava tanto. Ponto para Kenji e Warner❤ Amores da vida!

O final foi impressionante e me deixou louca para o terceiro livro. É meio que OH MEU DEUS COMO ASSIM? JÁ ESTOU NO CHÃO PARE POR FAVOR haha
A escrita de Mafi continua fantástica. É linda a maneira como ela junta o comum e cria algo totalmente único e real. As pinceladas dela são magníficas e trás lições também. Lembro-me de quando li Estilhaça-me, foi algo surpreendente de ver a forma como ela molda e cria tudo ali. Até a organização dos pensamentos mais conflitantes de Juliette é feita de uma maneira proposital que faz todo o sentido. Dessa vez com Liberta-me não foi diferente❤ Com certeza Mafi merece mais sucesso e mais pessoas para lerem seus livros. Pois vale muito a pena. Pode não ser a melhor estória  ever, mas a escrita de Mafi supera tudo!
Liberta-me não é apenas romance, tanto que isso não é o foco. É uma distopia maravilhosa e fascinante. Criada com muita maestria e inteligência da autora. Leiam!

Deixe um comentário