Título Original: Histórias em Retalhos
Autora: Alana Gabriela
Editora: Independente
Páginas: 109
Ano: 2015
Gênero: Livro de Coletâneas (Contos e Poemas)
Adicione: Skoob

Sinopse: 
O amor é a meta infinita da história do mundo. 
Histórias em Retalhos é uma coletânea de histórias curtas intrínsecas e sinceras, que narra de forma sensível o sentimento mais singelo de todos: o amor. 
Um relato de uma mãe introspectiva, o amor de uma irmã pelos irmãos bastardos, uma carta de uma garota apaixonada para seu melhor amigo e uma filha que enfrenta dificuldades com a perda dos pais. Além, de uma história extra sobre o descobrimento do amor pela leitura.Todas essas histórias compactam a sutileza e nuances desse sentimento dolorido, complicado e bonito em seus diversos ângulos.

Histórias em Retalhos é uma coletânea de cinco contos e cinco poemas, escrita pela autora Alana Gabriela, parceira do blog, e que pode ser encontrada na Amazon no formato de ebook. Este foi mais um livro de contos que entrou na minha pequena lista destes, pois não tenho o costume de ler livros do gênero, mas a experiência está sendo ótima.

Rosas de Cabeceira é o primeiro conto. Ele retrata a história de Laurie que está na fase terminal de uma doença. Sua mãe, Cincy, não teve em sua infância o carinho e amor da mãe. Consequentemente, ela herdou esse “bloqueio” e não consegue demonstrar seus sentimentos e assim, nunca disse “eu te amo” para sua filha Laurie, fato que a deixa em conflito consigo. Dessa forma, Cindy tenta mostrar para a filha o quanto a ama de outras maneiras, como ler repetidas vezes o mesmo livro ou deixar rosas na cabeceira da filha.
Este foi um conto emocionante. Afinal, uma criança na fase terminal de uma doença é muito triste. Ainda mais não tendo ouvido o “eu te amo” da própria mãe. Porém, Laurie é uma garotinha muito esperta e compreende o seu destino, além de entender que sua mãe demonstra amor por ela a sua maneira. Gostei bastante da Laurie e da forma como a autora nos mostrou como é importante dizermos mais nossos sentimentos independentes se sejam bons ou ruins. Precisamos dizer tudo antes que seja tarde demais.
“Ela contou que para sempre carregaria os flagelos do arrependimento.”

Os Filhos do Meu Pai é um conto onde há uma carta de Lily direcionada para os seus meios irmãos, Ava e Tommy, onde ela explica tudo o que sentiu ao saber da traição de seu pai e da existência deles. Além disso, conta o motivo de eles não poderem visitá-la e porque que ela terá que passar um tempo longe.
Foi muito bonito ver o desenvolvimento da relação entre estes três irmãos. Afinal, eles possuem o mesmo pai, mas mães diferentes. O conflito inicial é compreensível e o laço fraterno que eles criam é lindo. Uma pena que não aproveitaram por mais tempo. O que me incomodou foi o motivo de Lily estar longe. Achei um pouco exagerado. Mas em certo ponto dá para engolir.

Querido Louis é o terceiro conto e abrange um tema bem recorrente em nossa sociedade. O amor platônico haha Mia é apaixonada por Louis desde criança, mas ele só a via como uma amiga. Desse modo, ela nunca teve coragem de dizer para ele que o amava. Este conto é narrado também através de cartas que são trocadas entre os dois personagens, onde na primeira carta Mia se declara, pois quer se ver livre de guardar este sentimento por tanto tempo. Porém é tarde demais, pois Louis está apaixonado por outra garota.
Este conto foi real, fofo e leve. Guardar sentimentos nunca foi algo bom e, quando demora a ser libertado pode ser tarde demais. Assim, a pessoa pode ter perdido a oportunidade da sua vida e no final se arrepende por não ter dito os sentimentos antes. Trágico, eu sei. Não guardem dores e palavras não ditas, pessoal!
“A culpa não é sua. Eu me apaixonei pela pessoa errada. A mente é a própria armadilha do homem. Sagaz e audaciosa.”

O Inverno de Aurora é o penúltimo conto. Onde trata da perda dos pais, trazendo feridas que marcam por muito tempo, onde estas podem nos marcar para sempre. Mas, devemos ser fortes, carregar as lições aprendidas com eles e viver, viver bem e feliz observando as pequenas coisas que nos cercam. Pois são elas que fazem toda a diferença.
O conto é narrado em terceira pessoa e é bem curtinho. Foi agradável de ler e abrangeu algo importante, como dar valor e observar as coisas pequenas e mais simples. Achei isso lindo! Eu já levava essa lição comigo, mas agora vou carregar para sempre.
“Não havia tempo suficiente para prestar atenção nas coisas da vida por muito tempo. O tempo não permitia. A vida fluía e se escorria de uma maneira rápida demais.”

A Menina da Biblioteca é o último conto e o meu preferido ❤ Conta a estória de Tiago, um garoto do ensino fundamental, que tem sérios problemas em se concentrar em algo e por isso vai muito mal nas matérias. Ele é hiperativo e possui Déficit de Atenção. Porém, tudo começa a mudar quando ele nota Daniela lendo na biblioteca da escola e todos os dias Tiago a observa com curiosidade. Assim, um dia ele resolve ir até ela e uma linda amizade se inicia graças ao amor a leitura ❤ Até que uma tragédia acontece.
Este conto é muito amor! Foi maravilhoso lê-lo e me identificar com muito do que era dito. A leitura é algo muito precioso e belo. Quando alguém se deixa envolver com ela, a sensação é a melhor possível :’) Foi um conto muito real e tocante. A amizade de Tiago e Daniela é linda! A tragédia que acontece me destroçou, mas logo fiquei bem, pois a relação dos dois não piora, melhora! E é de encher os olhos! Amei este ❤ Se deixem “contaminar” pela leitura, pessoal 😀
“Eu realmente queria que eles vissem como é diferente e interessante esse mundo, queria que eles conhecessem e deixassem a imaginação aflorar os pensamentos.”

Além destes contos há os poemas! A Morte Não Faz ExigênciasManga Longa ou Manga Curta?, Versos e AntítesesO Ciclo e Acróstico. Todos muito bem escritos e que nos tocam de alguma forma. Meu favorito foi Manga Longa ou Manga Curta? ❤ No final do livro temos a playlist que Alana criou 😀 Nos mostrando como se inspirou nas músicas para escrever aqueles contos.
Histórias em Retalhos é uma ótima coletânea. Fácil e rápida de ser lida, sem falar do fato da escrita da autora ser leve e de rápido entendimento. Como são estórias curtas, lemos mais rapidamente ao mesmo tempo que absorvemos as lições. Este foi o ponto mais positivo, estórias simples, do cotidiano e com lições maravilhosas. Apesar de serem trágicas e melancólicas trazem seu brilho. Recomendo para quem quer embarcar na leitura de contos e é ótimo para ler depois de uma ressaca literária. Desejo meus parabéns a autora pela criatividade, talento e simplicidade.

6 Comentários

  1. Nath, amei a capa desse livro, mas contos e poemas não é para mim. Não sei o motivo, mas não gosto muito desses gêneros. Contudo, bom saber que o livro vale a pena ;)

    Beijos

    Lili - http://meninasnaliteratura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lili!
      Ah uma pena não gostar :/ Espero que dê uma chance um dia!
      Beijos

      Excluir
  2. Que capa lindaaa!<3
    Adoro contos e poemas, com certeza vou dar uma chance. :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Pedro!
      Linda mesmo :3 Ahh espero que goste!
      Beijos

      Excluir
  3. Oi, Nath!

    Eu sou apaixonada por contos! Eu já tinha ouvido falar da Alana, mas nunca li nada a respeito de suas obras. Agora fiquei curiosa para ler os contos e também os poemas, todos me pareceram emocionais e amo contos assim!

    Beijo!
    http://apenasumaleitura.blogspot.com.br/ | http://gotitmaju.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mari!
      Ahhh então você irá amar esta coletânea <3 Sim, é tudo isso haha Espero que leia!
      Beijos

      Excluir