Primeiramente gostaria de deixar claro que esta postagem não se trata de uma crítica rebuscada, cheia de detalhes minuciosos e com análises como os críticos de cinema fazem. Acho tais opiniões bastante chatas e cansativas de se submeter à leitura às vezes. Das poucas que li, menos ainda me agradaram. Por isso não leio críticas, é algo bem raro.
Não sou uma expert de cinema, não sei opinar como muitos fazem por aí (eu acho haha), mas eu gostaria de “bater um papo”, “ter um dedo de conversa”, “prozar” um pouco com vocês sobre algo que gostei bastante e saber o que vocês acharam a respeito.
Esta coluna “filmes” será mais uma conversa de amigos entre mim e vocês, nada forçado ou formal, somente o que achei e o que vocês acharam ;-) Espero que curtam!


Bom, recentemente me mudei para Brasília, mais precisamente há dois meses, e preciso dizer que estou muito feliz, ainda mais por agora poder ter uma diversão que eu sou apaixonada e que raramente tinha (somente nas férias já que na minha cidade natal não tem): o cinema! Imaginem minha alegria ao cair a ficha que agora poderei ver os filmes que mais desejo na telona gigante da confortável sala escura *-* Agora imagem a explosão que foi quando pensei: “Ai Meu Deus vou poder assistir A Bela e a Fera no cinema!” Gente, sério, eu amo esse filme. Eu queria ser a Bela, eu queria morar na casa dela e correr naquela grama, eu queria aquela biblioteca, eu queria que alguém que olhasse como a Fera olhava para ela quando ele está apaixonado por ela, eu queria usar aqueles vestidos, eu queria um Zip e aquele guarda-roupa mágico... Uma loucura só haha

Para quem ainda não sabe, sou completamente apaixonada pela Walt Disney Studios e tudo relacionado a essa belezura <3 A Bela e a Fera é o meu filme favorito das Princesas Disney e posso dizer que fiquei extremamente encantada pela versão live-action lançada recentemente com os atores Emma Watson (Bela) e Dan Stevens (Fera) pelo diretor Bill Condon. O elenco está encantador e de peso!

Esta versão live-action da Disney de A Bela e a Fera superou tudo que eu esperava. É muito fiel a estória da animação e eles ainda adicionaram canções novas e cenas que acrescentam perfeitamente a trama. Esse conjunto se encaixou e fez a estória ser mais completa, nos esclareceu várias coisas.
É de encher os olhos a forma como tudo foi retratado. A minuciosidade dos detalhes, o figurino, os cenários, o cuidado para retratar tudo fielmente, as canções e diálogos originais… A produção cuidou de tudo isso e deixa nós fãs orgulhosos.
Uma das novidades que mais gostei foi que o passado da Bela e do príncipe foram contados. Eles nos presentearam com essas espiadas, fato que nos ajudou a compreender em como as situações e os personagens chegaram ao que são atualmente. Nos toca!

Falando dos personagens… Bela, ah o que falar da Bela da Emma Watson? Maravilhosa! A devoradora de livros é única e quebra os clichês da forma mais simples e forte possível. Bela é vista como esquisita por ser uma mulher intelectual e “pra frente”. Ela não é como as outras garotas da vila, usa roupas simples e mais práticas, é inventora, ama livros, é destemida e não sai por aí se atirando em cima de homem só porque a sociedade acha que o certo é uma mulher se casar logo para não se tornar uma solteirona mal vista e de preferencia com um homem bem visto e dotado. Ou seja, mulheres são indefesas e incapazes. Bela muda isso ;-) #MeuOrgulho
A Fera de Dan é incrível. Ele mostra que há um motivo para o príncipe ser tão egoísta e arrogante. Seu passado o fez dessa forma, mas por dentro ele ainda é aquele garoto que perdeu a mãe muito cedo e com o pai muito severo. Porém, ele é uma pessoa boa e a Bela o faz ser ainda melhor. Eles possuem muito em comum, apesar de tudo e das diferenças. É lindo de ver como a relação deles foi melhorando a cada dia.

Gaston e Lefou são ótimos! Você ri, se diverte e até nas cenas mais tensas eles arrasam e transmitem o recado. O Gaston de Luke cumpre perfeitamente seu papel e podemos compreender as razões dele ser como é. Gaston é charmoso, cheio de si, um herói da guerra, um “exemplo”, desejado pelas mulheres e machista. Mas ele segue a linha de seu tempo, dá para compreendê-lo. Ele deseja a Bela não pelo que ela é, mas sim pela sua beleza. Gaston deseja status e o melhor. Ele é real. Ele existe na atualidade. “E eu não mereço só o melhor, Lefou?” A relação entre os dois é natural e se encaixa. Para Lefou, Gaston é um ícone, seu ídolo. Não é atoa sua admiração por ele. Mas é legal ver que apesar de amigo/capacho/braço direito de Gaston, Lefou não é de todo mau.
O pai de Bela e os serviçais do castelo são fáceis de apegar e eles dão mais cor à estória. As cenas de interação com os “objetos animados” do castelo são divertidas e muito amor *-*

Engana-se quem pensa que A Bela e a Fera não passa de um filme sobre príncipe e camponesa que se apaixonam. Na verdade, o novo live-action da Disney apresenta uma realidade mágica muito próxima da nossa realidade.
O romance é marcado por duas pessoas que no começo não se dão bem, cada uma pela história própria que levou a ser e a agir de tal maneira. Mas nada melhor que a convivência e a intimidade, não é mesmo? Aos poucos, cada um aprende a lidar com o outro, o sentimento de empatia abre espaço para o sentimento de amor e eles se veem um no outro. Juntos aprendem e trocam aprendizados.
O que mais me encanta além da forma real que eles se apaixonam, são os olhares, as expectativas. Eles não se amam de cara, eles aprendem a gostar um do outro com o tempo de convívio. Eles se conhecem. Isso é tão real e diferente das outras histórias que de cara a mocinha se apaixona perdidamente pelo príncipe.

A Bela e a Fera é atemporal, pois retrata o mundo de hoje e nos trás lições. A magia é a da resiliência. Enxergar o melhor da vida mesmo diante do caos, do trágico, do triste, e se manter firme dando e recebendo amor. Um filme que mesmo tão mágico não foge da realidade e traz em si o poder do amor, da fé, do sentimento, da coragem.
Enfim, falei demais, não é mesmo? >.< Ainda sinto que posso falar ainda mais haha Em suma, peço-lhes que vejam A Bela e a Fera, tanto o filme animado quanto o live-action. Apesar de ser a mesma estória, as emoções transmitidas pelos atores e os detalhes que foram acrescentados fazem toda a diferença. Não podemos ver apenas como um romance, há muito mais envolvido e cabe a cada um absorver e transformar.

Sou completamente apaixonada pela estória e tenho orgulho de ser fã. Foi lindo eu me emocionando e cantando junto com o filme haha Não se esqueçam de assistir e notar os detalhes. Ps.: até a feiticeira aparece mais >.< Tantas sacadas que o amor aumenta haha
Vi críticas ruins dizendo que não há nada de novo no live-action. Oi? Essas pessoas são cegas, sinceramente. E outra, se é igual, reclamam, se é diferente, reclamam, então fazer o quê? Não dá para agradar a todos. Por isso eu odeio as críticas, elas só veem as partes ruins. Sinceramente, ao meu ver, não foi intenção da Disney fazer algo diferente, afinal é só a live-action da animação tão premiada e não remake/adaptação. E outra coisa, já tá cheio de adaptação de A Bela e a Fera por aí, bem bostas na verdade, não curti nenhuma. Achei mal feitas. Esta da Disney cumpre seu objetivo e acrescenta o suficiente para engrandecer esta estória tão encantadora e cheia de lições. Eu sei que a versão da Disney e só mais uma das várias que existem, mas ela cumpre seu objetivo com a estória dela.

A Bela e a Fera é lindo, real, mágico, apaixonante, detalhista e cheio de lições para quem se dispuser a recebê-las. Vale a pena conferir.
E aí? Já viram o filme? O que acharam?

Confiram o trailer:




Deixe um comentário